Governo decreta 3 dias de luto nacional

Portugal está de luto. Foi oficialmente decretado para três dias (entre domingo e terça-feira), mas nem seria preciso oficializar o sentimento que queima a alma de milhões de portugueses, após um despertar de choque com as consequências do fogo que lavra no concelho de Pedrógão Grande desde o início da tarde de sábado.

O fogo, que deflagrou às 13:43 de sábado, em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, e entrou também no distrito de Castelo Branco, pelo concelho da Sertã.

O último balanço dá conta de 62 mortos civis e 62 feridos, dois deles em estado grave. Entre os operacionais, registam-se dez feridos, quatro em estado grave. Há ainda dezenas de deslocados, estando por calcular o número de casas e viaturas destruídas.

O Primeiro-Ministro português, António Costa, manifestou o seu pesar pelas vítimas do incêndio no distrito de Leiria, dirigindo-se «em particular às famílias que estejam enlutadas nesta tragédia, que nos comove, naturalmente, e que nos choca a todos pela sua dimensão».

António Costa afirmou também que «esta é seguramente a maior tragédia de vidas humanas de que temos conhecimento nos últimos anos em Portugal, em incêndios florestais».

O Primeiro-Ministro fez estas declarações na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Oeiras, onde se deslocou para acompanhar a situação, enquanto a Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, se encontram na região.

Já o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa - que também se deslocou a Pedrógão Grande - apresentou os sentimentos aos familiares das vítimas e deixou uma palavra de conforto aos que continuam a combater o incêndio.

A Embaixada de Portugal na China disponibiliza, a partir de hoje, até quinta-feira, um Livro de Condolências Virtual pelas Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, que estará disponível no site da Embaixada de Portugal a todos os aqueles que desejem manifestar o seu pesar pelos que perderam a vida e restantes vítimas deste terrível desastre.


O livro de condolências online está disponível AQUI.